Mucem © Julie Cohen, Mucem

Prepare a sua visita

(Português)

Compre o seu bilhete de entrada em linha

Dias e horáros de abertura de J4 e do forte Saint-Jean

O Mucem está aberto todos os dias exceto às terças, no dia 1 de maio e no dia 25 de Dezembro.

Horários de Verão (julho - agosto) : 10 h-20 h
Horários de primavera e de outono (maio-junho e setembro-outubro) : 11 h-19 h
Horários de inverno (novembro-abril) : 11 h-18 h

O acesso aos espaços exteriores e jardins do Mucem (J4 e fort Saint-Jean) para os individuais é livre e gratuito nos horários de abertura do museu.

Tarifas

Exposições permanentes e temporárias

Bilhete Mucem apenas : 9,50 € / 5 € (exposições permanentes e temporárias)
Bilhete Família : 14 € (para 5 crianças no máximo e 2 adultos)

Os bilhetes são válidos no próprio dia para uma entrada em todos os espaços de exposições do J4 e do fort St Jean.
 

Audioguia

Tarifa única de aluguer : 3,5 € / gratuito para os visitantes deficientes
Disponível em 5 idiomas (francês, inglês, espanhol, alemão, italiano) nas bilheteiras.
Tarifa aplicável em visita individual ou em grupo.
 

O Mucem no city-pass da cidade

Para os individuais, passes válidos 24, 48 ou 72 horas consecutivos (24 €, 31 €, 39 €). Mais informações em www.resamarseille.com
 

Vestuário

Um vestuário gratuito e acessível é situado ao nível -1 do J4 : perto dos bancos, de bengala assento, de carrinho de criança e de lupas.

Moradas e contatos

Museu das civilizações de Europa e da Mediterrâneo

1, esplanade du J4
13002 Marselha

Reservas e informações
04 84 35 13 13
reservation@mucem.org

Receção administrativa
04 84 35 13 00

Acesso visitantes individuais
Entrada baixa forte Saint-Jean : 201 quai du Port (à 10min a pé do metro Vieux-Port)
Entrada Cesto : adro da igreja Saint-Laurent,
Entrada J4 : 1 esplanada do J4 (a 10 min a pé do metro Joliette)

Carregar o plano do Mucem


Centro de conservação e de recursos

1, Clovis Hugues
13003 Marselha

Reservas e informações
+33 (0)4 84 35 14 23
reservationccr@mucem.org

Autocarro : linha 49 (paragem Belle de mai La Friche) e linha 52 (paragem Arquivos municipais)
Metro: paragem Gare St Charles
Tramway T1 : paragem Cinq Avenues

Vir ao Mucem

De metro

Cerca de 10 minutos a pé :
Linha 1 - paragem Vieux-Port o Joliette
 

Em tramway

Cerca de 10-15 minutos a pé :
Tram T2 - paragem République/Dames o Joliette
 

De autocarro

Linha 82 et 82s - paragem Mucem / Fort Saint-Jean - linha de noite 582
Linha 60 - paragem Littoral Major ou Mucem Saint-Jean
Linha 49 - paragem Igreja Saint-Laurent, Mucem /Forte Saint-Jean
City Navette
 

De automóvel

Parque de estacionamento pago Vieux-Port/Fort Saint-Jean, aberto 24h/24. Saída peões na esplanada de J4.
15 lugares são reservados às Pessoas com Mobilidade Reduzida.
 

A partir do aeroporto de Marselha Provence

Vaivém expresso entre o aeroporto e a estação Marselha St Charles.
Partida dos vaivéns aos 15 minutos a partir do MP1 entre os Halls 3-4 e 1.
> Consulte o site http://www.navettemarseilleaeroport.com/
 

De bicicleta

Estação bicicleta n° 2200 – Esplanade du J4
> Consulte o site http://www.levelo-mpm.fr/

Vir em grupo

2 possibilidades de visita :

- Visita guiada com um conferencista do Mucem
- Visita autónoma com o seu guia ou com o áudio-guia
Uma faixa horária das 9h às 11h é reservada aos grupos, exceto em julho e em agosto. A partir das 11h, as faixas grupos estão abertas consoante as disponibilidades.

Reserva obrigatória : reservation@mucem.org
+33 (0)4 84 35 13 13 (diariamente das 9h às 18h)

Descobrir os incontornáveis

O edifício do J4, entre céu e mar

Thumbnail


Virado para o mar, o cubo com elegantes rendas de betão é um dos símbolos do novo rosto de Marselha. Entre proezas técnicas e potência estética, esta arquitetura, ligada ao forte Saint-Jean por uma grande passarela aérea, oferece lindíssimos panoramas.

 

O forte Saint-Jean, um monumento histórico

Thumbnail


À entrada do Vieux-Port, o forte com aspeto de aldeia oferece múltiplas descobertas: percurso histórico entre torres e muralhas, passeio botânico… Uma passarela liga-o ao bairro de Panier, garantindo uma continuidade entre centro-cidade histórico e museu.

 

Três restaurantes, uma cozinha mediterrânica

Vignette


Bistrot chique, brasserie, café…. Diferentes espaços de restauração são propostos por Gérald Passédat, para várias pausas gulosas. Todos os dias exceto às terças e aos domingos à noite.

 

As librarias Maupetit Actes Sud

Thumbnail


As librarias convidam a continuar a visita bem além do recinto do museu. Todos os dias exceto terças, das 10 h à hora do fecho do museu.

As exposições em 2018

A Galeria do Mediterrâneo

Thumbnail


Exposição permanente
Uma apresentação das grandes caraterísticas das civilizações mediterrâneas, num percurso cheio de uma grande variedade de objetos e de obras de arte, proveniente em parte das coleções do Mucem.

 

Roman-photo (Romance em fotografia)

13 de dezembro de 2017 - 23 de abril de 2018

Thumbnail


Nascido na Itália em 1947, o romance em fotografia conheceu um sucesso imediato e durante aproximadamente um quarto de século, foi um bestseller da literatura popular mundial. Valorizando obras de arte do género, esta exposição propõe dar a conhecer o romance de fotografias, recebido como um subgénero vulgar, de contar uma época, os seus sonhos e os seus medos. Mostrará igualmente a produção coincidentes de literatos, pornógrafos, satiristas que se apropriaram o seu processo narrativo.

 

L’amour de A à Z (O amor de A a Z)

14 de fevereiro - 27 de agosto de 2018

Thumbnail

 

Os grandes temas amorosos declinam-se em 26 letras, num abecedário meigo e tórrido composto a partir das coleções do Mucem. Sedução, declaração, namoro, erotismo, ciúme... Vá à sala das coleções do forte Saint-Jean para uma deambulação lânguida ao longo de múltiplas nuances do sentimento amoroso, tal como se exprime, do século XVIII
aos nossos dias, nas sociedades da Europa e do Mediterrâneo.

 

Voyages imaginaires: Picasso et les ballets russes (Viagens imaginárias: Picasso e os Ballets Russes)

16 de fevereiro - 24 de junho de 2018

Thumbnail

 

Para a cenografia e os costumes dos quatro espetáculos dos Ballets Russes que criou entre 1917 e 1921, Picasso inspirou-se no teatro popular italiano, na dança tradicional espanhola, na mitologia napolitana e na religião. A exposição reflete os costumes dos espetáculos com as obras do artista e os objetos recolhidos das coleções do Mucem, revelando as ligações privilegiadas que unem o artista às artes populares.

Picasso-Mediterrâneo, uma iniciativa do Museu Nacional Picasso-Paris: www.picasso-mediterranee.org. Esta exposição foi realizada com o apoio excecional do Museu Nacional Picasso-Paris.

 

Or (Ouro)

25 de abril - 10 de setembro de 2018

Thumbnail

 

Objeto de cobiça e de conquista, tradicionalmente símbolo do poder e da riqueza, o ouro é também,
pela sua própria elasticidade, o material de todas as metamorfoses; qualidade que é, na verdade, um apoio poético privilegiado nas artes. Cruzando arqueologia, história e criação contemporânea, a exposição faz dialogar obras e objetos heteróclitos; da pepita de ouro às instalações monumentais contemporâneas, passando pelo adorno antigo e o costume de pompa.

 

Ai Weiwei Fan-Tan

20 de junho - 12 de novembro de 2018

Thumbnail

 

O Mucem convida o artista chinês Ai Weiwei, um dos maiores ícones da arte contemporânea, a propor um diálogo entre as suas obras e as coleções do
Mucem. Fotógrafo, arquiteto, escultor, intérprete, cinegrafista… Ai Weiwei é um artista completo. Derrubando as convenções e desafiando as autoridades do seu país, é conhecido pelo seu caráter provocante. A sua arte interroga o conformismo, a alienação e o paternalismo na sociedade contemporânea, centrando-se na nossa relação com o poder e na nossa capacidade emancipadora.